VÍDEO: Sinta a tensão de um aviador naval durante a decolagem de um porta-aviões – Cavok Brasil


Rob Roy é um piloto da Marinha dos EUA que voa no C-2A (R) Greyhound com o VRC-40 “Rawhides”. No passado, postamos vários clipes interessantes que Rob filmou (e postou no Youtube ) durante sua carreira a bordo da aeronave COD (Carrier Onboard Delivery).

A filmagem neste post foi filmada antes, em 2013, quando ele alcançou a qualificação de porta-aviões (CQ) no T-45 Goshawk, um treinador a jato com assento duplo utilizado para treinamento de pouso em porta-aviões, cuja missão é treinar pilotos da Marinha e do Corpo de Fuzileiros Navais desde 1991 .

“A primeira vez que pisei em um porta-aviões foi quando pousei nele! Voamos para o navio em uma esquadrilha (voo com 4 aeronaves), com o piloto líder sendo um piloto instrutor e os outros três eram todos SNAs (alunos de aviação naval). Depois dos meus primeiros dois “touch n ‘go’s” no navio, eles esticaram os cabos de parada no convés para que realizássemos 10 pousos com sucesso”.

“Então este vídeo começa IMEDIATAMENTE após meu primeiro pouso enganchado! Pousei e fui taxiado para a catapulta imediatamente. ”

“No começo do vídeo você pode ver o JBP (jet blast deflector) e assim que ele cair, é a minha vez de seguir o diretor (diretor de convés) e taxiar adiante. Alguns dos sinais com as mãos que ele me dá dizem para abaixar minha barra de lançamento para que ela possa me prender à catapulta. Depois disso, você não pode ver nas laterais do vídeo, mas há várias outras verificações de segurança que estão ocorrendo com várias pessoas (o “atirador”, operadores de catapulta, etc.) para ter certeza de que estou pronto para ir. ”

Um T-45C Goshawk do Training Air Wing 2, se prepara para realizar um pouso touch-and-go no porta-aviões USS George Washington (CVN 73).  Foto da Marinha dos EUA pelo especialista em comunicação Clemente A. Lynch.

“E você pode dizer que está chegando a hora quando minha respiração acelera e eu avanço as manetes para a força total, faço uma verificação nos controles e então estou basicamente sentado em uma arma carregada quando a catapulta está ‘com potência máxima’. A partir daí, o “responsável pela liberação da decolagem” dá o sinal para lançar e há outra pessoa que faz uma verificação final e realmente aperta um botão. Eles estão fora das catapultas e longe de toda a ação. ”


FONTE: The Aviationist



Source link

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Main Menu