Suíça finalmente recebe seus primeiros UAS Hermes 900 – Cavok Brasil

Suíça finalmente recebe seus primeiros UAS Hermes 900 – Cavok Brasil


Os dois primeiros sistemas aéreos não tripulados (UAS) Hermes 900 construídos em Israel chegaram à Suíça após anos de atrasos.

Referidos como ADS 15 pela Força Aérea Suíça, o dois primeiros UAS de média altitude longa resistência (MALE) chegaram de Israel, onde foram construídos pela Elbit Systems, nos dias 21 e 26 de abril.

A entrega dos dois primeiros sistemas será seguida pela chegada dos quatro sistemas restantes até o final de 2023, disse o Ministério da Defesa.

Um UAS Hermes 900 (ADS 15) da Força Aérea da Suíça chegando em Emmen, Suíça. (Foto: Ministério da Defesa da Suíça)

O UAS agora deve passar por testes de voo antes de ser entregue à Força Aérea Suíça no final deste ano.

De acordo com o cronograma original, o ADS 15 deveria chegar à Suíça em 2019. Parte do motivo dos atrasos foi o acidente de 2020 de um dos drones que foi programado para entrega na Suíça durante um voo de teste em Israel. O UAS foi uma baixa, e os custos da perda foram assumidos pela Elbit.

Outra questão que o programa encontrou diz respeito ao sentido e evitar radares que inicialmente se esperava que fossem instalados a bordo dos VANTs. Os radares originais deveriam ser entregues à Elbit Systems por uma empresa holandesa. No entanto, o governo holandês revogou sua licença de exportação em 2016, em uma ação que a agência suíça de compras de defesa descreveu como “inesperada”.

O radar para o sistema sense-and-avoid deverá ser aprovado separadamente até 2024. Até lá, os drones só serão utilizados em espaço aéreo não controlado e durante o dia com aeronave de escolta.

Depois que os dois drones concluírem os testes funcionais, espera-se que iniciem os testes de solo e voo em meados de 2022. Se tudo correr conforme o planejado, eles estarão operacionais no segundo semestre do ano.

O ADS 15 fornecerá à Força Aérea Suíça capacidades multimissão persistentes, multimissão e carga útil além do horizonte, com capacidade de carga útil de 350 kg. Ele é capaz de realizar missões de domínio de área e inteligência persistente, vigilância, aquisição de alvos e reconhecimento (ISTAR), e foi selecionado por 12 países até o momento, de acordo com Elbit.

No serviço suíço, está substituindo o UAS RUAG ADS-95 Ranger, que foi aposentado em 2019. Conforme observado pelo Ministério da Defesa suíço, o Ranger oferecia capacidade baseada na tecnologia da década de 1980.

Espera-se que o ADS 15 tenha uma vida útil de 20 anos. O contrato de 250 milhões de francos (US$ 256 milhões) assinado entre a Suíça e a Elbit Systems em 2015 também inclui componentes terrestres, simuladores e logística.



Source link

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Main Menu