Polônia defenderá o espaço aéreo da Eslováquia se ela fornecer caças MiG-29 para a Ucrânia – Cavok Brasil

Polônia defenderá o espaço aéreo da Eslováquia se ela fornecer caças MiG-29 para a Ucrânia – Cavok Brasil


Em meio à guerra implacável na Europa Oriental, a Polônia anunciou na sexta-feira que está pronta para defender o espaço aéreo da Eslováquia, se os 12 caças MiG-29 eslovacos forem doados para a Ucrânia devastada pela guerra.

No início deste mês, a Eslováquia afirmou que poderia considerar o fornecimento de aviões para ajudar a Ucrânia a se defender contra as forças russas invasoras se a proteção alternativa de seu próprio espaço aéreo pudesse ser garantida.

“Recebi a confirmação de que a Polônia está pronta para cuidar do espaço aéreo da Eslováquia a partir do momento em que a Eslováquia decidir aterrar os jatos MiG-29”, afirmou o ministro da Defesa da Eslováquia, Jaroslav Nad, em uma entrevista coletiva conjunta com seu colega polonês Mariusz Blaszczak, conforme relatou o The New York Times.

De acordo com Nad, as medidas legislativas devem estar em vigor para tal movimento, e a Eslováquia está trabalhando nisso. Enquanto isso, o ministro da Defesa da Polônia, Mariusz Blaszczak, afirmou que seu país pode aproveitar sua experiência no policiamento do espaço aéreo dos países bálticos. “Essas tarefas serão realizadas a partir do território da Polônia… Via de regra, expandiremos o escopo de operação do grupo de serviço polonês que usa aeronaves F-16”, comentou Blaszczak. No entanto, ambos os líderes não especificaram quando a operação da Polônia no espaço aéreo eslovaco começaria.

A Eslováquia espera uma primeira entrega de jatos F-16 fabricados nos EUA em 2024, de um lote total de 18 que concordou em comprar em 2018.

A Rússia disse que a chegada de armas ocidentais à Ucrânia significa que agora está travando uma “guerra por procuração” contra a OTAN. O presidente Vladimir Putin ameaçou uma retaliação não especificada nesta semana, enquanto seu ministro das Relações Exteriores alertou sobre uma ameaça de guerra nuclear.

Na semana passada, os primeiros-ministros da Ucrânia e da Polônia assinaram um memorando para impulsionar a cooperação ferroviária da Ucrânia. O acordo visa impulsionar o frete ferroviário ucraniano para a União Europeia (UE) e os mercados globais em toda a Europa. O último anúncio do primeiro-ministro polonês Morawiecki veio após uma reunião com o primeiro-ministro ucraniano Denys Shmyhal em 23 de abril. Além disso, o primeiro-ministro polonês também garantiu ao seu colega ucraniano fornecer todo tipo de apoio possível em meio a esse momento difícil.

Este mês, a Eslováquia enviou seu sistema de defesa aérea S-300 de fabricação soviética para a Ucrânia, depois que os Estados Unidos concordaram em fornecer um sistema substituto de mísseis Patriot para complementar as baterias de defesa aérea já fornecidas temporariamente pela Alemanha e Holanda.

A Rússia chama suas ações na Ucrânia de “uma operação militar especial” para desmilitarizar e protegê-la dos fascistas. A Ucrânia e as nações ocidentais acusam a Rússia de iniciar uma guerra não provocada e cometer crimes de guerra, o que Moscou rejeita.





Source link

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Main Menu