O trader voltou: 7 meses depois, Santander quer tirar Getnet da bolsa

O trader voltou: 7 meses depois, Santander quer tirar Getnet da bolsa


Sete meses depois de ser listada na B3 e na Nasdaq, a Getnet já está de saída.

A PagoNxt, fintech de pagamentos do Santander Espanha, disse ontem à noite que vai fazer uma oferta pela companhia, que já controla com 90% do capital.

A PagoNxt está oferecendo aos minoritários R$ 4,72 por unit – um prêmio de 29,3% em relação ao fechamento de ontem na B3, de R$ 3,65. Segundo a fintech, o preço é o mesmo do leilão de abertura de negociações da ação da Getnet na B3 após o leilão inicial em 18 de outubro do ano passado.

Naquele dia, a unit da Getnet subiu 63,5% e fechou a R$ 7,72, mas só sustentou esse patamar por alguns pregões; a partir de meados de novembro, passou a negociar abaixo de R$ 4. Em março, cinco meses depois do IPO, o CEO Pedro Coutinho trocou a empresa pelo SafraPay, deixando o mercado em alerta.

O analista Gabriel Gusan, do Citi, disse que o valuation deprimido e o pequeno free float da Getnet estavam gerando problemas de liquidez para a ação. “O papel tem negociado a múltiplos semelhantes aos do Santander Brasil e não conseguiu cumprir o objetivo do spinoff: negociar em múltiplos mais altos e destravar valor para o grupo,” escreveu o Citi.

Um analista do buyside disse que o Santander “é um grande trader.”

“Com a Getnet valendo cerca de R$ 3,3 bi, ficou barato fechar o capital, ainda mais pensando em euros, e mesmo pagando quase 30% de prêmio,” disse.

Ele lembra que em 2014, quando o Santander Brasil estava “barato,” o banco espanhol também lançou uma oferta pública, mas só reduziu o free float para os 10% atuais, sem fechar o capital. Ano passado, o Santander também lançou uma OPA pelo Santander México.

O Santander criou a PagoNxt para ter um negócio de pagamentos mundial utilizando a marca Getnet, que já está no Chile, México e Argentina e em 30 países da Europa.

A Getnet foi fundada por José Renato Hopf e pelas famílias Corrêa e Stumpf em 2003. O Santander Brasil comprou a empresa pagando R$ 2,5 bilhões em duas tranches, em 2014 e 2018. Na época da cisão do negócio, ano passado, o banco disse que a Getnet teria mais flexibilidade para crescer e acessar diretamente o mercado de capitais.

Como a Getnet era uma subsidiária do Santander Brasil, na cisão o banco distribuiu as ações a seus acionistas – e o Santander Espanha transferiu a sua participação para a subsidiária de pagamentos.

A empresa chegou à Bolsa com um múltiplo preço-lucro ao redor de 14,5x para 2022 — quase o dobro do múltiplo da Cielo (7,8x) mas bem abaixo de PagSeguro (29x) e Stone (43x). Nos patamares atuais, o múltiplo já estava mais perto de 8x.



Source link

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Main Menu