o benefício que 60% dos colaboradores estão buscando

o benefício que 60% dos colaboradores estão buscando


Na briga pelos melhores talentos, os tradicionais vale transporte, vale refeição e seguro saúde não são mais suficientes.

O benefício do momento é a flexibilidade.

Segundo a pesquisa “Redefinindo os modelos de trabalho na América Latina”, realizada pela WeWork em parceria com a HSM e apoio da consultoria Egon Zehnder, com 10 mil executivos na região, o modelo de trabalho híbrido é o preferido por 81% dos profissionais. Mas diferentemente do que se pensava alguns poucos anos atrás, quando a pandemia obrigou milhares de empresas de todos os segmentos e tamanhos adotarem o trabalho remoto como política imediata, trabalhar em casa, ou “home office”, não é a única alternativa para os dias em que o colaborador não está na sede da empresa.

Isso porque trabalhar remotamente não significa especificamente trabalhar de casa, mas sim de qualquer lugar, literalmente.

Essa é a primeira observação de Clecia Simões, chief human resources officer da WeWork na América Latina. “Um modelo de trabalho remoto significa oferecer mobilidade, condições de trabalho adequadas, suporte e, o mais importante, tudo isso sem afetar a experiência ou o engajamento do colaborador,” diz a executiva. “Na pesquisa que fizemos, descobrimos que a infraestrutura inadequada é um dos principais desafios do modelo de trabalho remoto, sendo citada por 48% dos entrevistados. Isso inclui internet de alta velocidade, espaço suficiente e cadeiras ergonômicas, privacidade e tranquilidade, por exemplo”.

Não por acaso, ela diz que mais de 62% dos profissionais na América Latina valorizam a possibilidade de um auxílio financeiro para cobrir os custos de se trabalhar em casa ou em um espaço de trabalho compartilhado, chegando a 70% nas funções mais juniores. “Esse é um dado importante que fundamenta uma tendência que temos observado nos sete países da América Latina em que temos operações: a oferta de ‘bolsa home office’ e ‘vale escritório’ como benefícios neste novo cenário de trabalho pós-pandêmico”, analisa Clecia.

Com esses benefícios, colaboradores podem pagar por espaços de trabalho compartilhados, ou ainda ter acesso à rede de espaços flexíveis oferecidos pela própria empresa na qual trabalha.

Atenta a esse cenário, a WeWork oferece três modelos de negócios em suas operações na América Latina para que empresas ofereçam o benefício mais adequado às demandas de seus colaboradores: assinatura mensal ilimitada, assinatura mensal light e on demand.

Na primeira, por um valor fixo mensal é possível ter acesso ilimitado aos espaços. O segundo modelo consiste em uma mensalidade mais barata, que limita o uso a apenas 10 vezes ao mês. E, por fim, no modelo on demand, empresas podem distribuir os cartões de acesso a uma parte maior de sua base de colaboradores, e só pagará quando estes, de fato, utilizarem o espaço. Esses três modelos permitem o uso de qualquer uma das mais de 700 unidades WeWork ao redor do mundo.

A WeWork utiliza os dados e a inteligência gerados pelo fluxo de colaboradores de uma empresa para constantemente auxiliá-la a rever decisões e corrigir rotas, fornecendo suporte e relatórios durante todo o período em que são membros em qualquer uma de suas unidades – podendo trocar ou incrementar os produtos contratados conforme seus colaboradores forem demonstrando seus padrões de uso desejados.

“São muitas as possibilidades de políticas de trabalho passíveis de serem implementadas nesta retomada às atividades presenciais, além de outras tantas as variáveis que influenciam no desenho dessas políticas: setor de atuação da empresa, quantidade de colaboradores, demandas específicas de cada equipe, entre outras. Pode parecer desafiador para os gestores responsáveis por tomar essas decisões, em um primeiro momento,” diz Clecia.

“Por isso, gosto sempre de lembrar que não existe mais uma única política de trabalho para todas as empresas: cada uma terá que definir a sua, e dentro da mesma empresa poderá haver mais de uma política de trabalho. O que posso dizer é que as decisões não são eternas e elas podem ser tomadas agora mesmo e serem adaptadas durante o percurso a partir da análise dos comportamentos da população de cada empresa. Os colaboradores querem trabalhar de qualquer lugar. Nosso papel é encontrar a melhor alternativa, alinhando as necessidades do negócio às expectativas do colaborador.”

Sobre a WeWork

A WeWork foi fundada em 2010 com a perspectiva de criar ambientes onde pessoas e empresas pudessem se unir e fazer o seu melhor. Desde a abertura do primeiro escritório em Nova York, nos tornamos um fornecedor de espaços flexíveis presente globalmente e comprometido em entregar soluções tecnológicas, ambientes inspiradores e experiências em comunidade inigualáveis.

Estamos constantemente reimaginando como o local de trabalho pode ajudar a todos, de freelancers a empresas listadas na Fortune, a estarem mais motivados, conectados e a serem mais produtivos. A WeWork conta com 510 mil clientes ao redor do mundo, com mais de 700 unidades espalhadas por 38 países e 151 cidades. No Brasil, são 32 espaços em oito cidades – São Paulo (São Paulo, Alphaville, São Bernardo do Campo, Osasco e São José dos Campos), Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Porto Alegre. Para mais informações sobre a WeWork, visite wework.com



Source link

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Main Menu