Grécia inicia negociações para compra dos Mirage 2000-9 dos Emirados Árabes Unidos – Cavok Brasil

Grécia inicia negociações para compra dos Mirage 2000-9 dos Emirados Árabes Unidos – Cavok Brasil


Após adquirir 24 jatos franceses Rafale, bem como contratar atualização de 83 caças F-16 block 52+ na configuração Viper, a Grécia agora está negociando a aquisição de um lote de caças Mirage 2000-9 da Força Aérea dos Emirados Árabes Unidos.

O recente acordo dos Emirados com os franceses da Dassault para a compra de 80 caças Rafale abriu caminho para a venda dos modernos Mirage 2000-9 que atualmente são considerados os mais avançados do tipo. A Força Aérea Grega quer adquirir pelo menos 36 Mirage 2000-9 de um total de 64 que serão oferecidos pela Força Aérea dos Emirados Árabes Unidos, 49 da versão EAD/RAD e mais 15 aeronaves de treinamento DAD.

A Grécia está buscando com esta compra ter uma superioridade de qualidade com um equilíbrio numérico em relação a Força Aérea da Turquia e poder atender as grandes necessidades em interceptações, atividades de treinamento e obrigações aliadas sem “desgastar” tanto os Rafales quanto os Vipers. Aliás, adquirir um caça que já conhece bem, tem infraestrutura e armamento. E principalmente sem gastar muito tempo para treinar tanto os pilotos quanto a equipe técnica.

Os primeiros contatos já foram feitos com os Emirados Árabes Unidos, tanto militar quanto politicamente, pois os dois países têm mantido excelentes relações nos últimos anos. Com os Emirados Árabes Unidos demonstrando positividade na possibilidade de vender o Mirage 2000-9 para Grécia a partir de 2026, quando gradualmente começarão a receber o primeiro dos 80 novos Rafale.

Segundo informações, tanto Egito quanto Marrocos entraram no “jogo” de adquirir os Mirage dos Emirados. O Egito foi o primeiro país a adquirir caças Mirage 2000 em 1981, enquanto o Marrocos ainda tem pelo menos 20 caças Mirage F-1 franceses que gostaria de substituir pelo Mirage 2000-9. A Grécia, no entanto, parece ter a vantagem, pois, além de seu intenso interesse e excelentes relações com Abu Dhabi, também conta com o apoio do país construtor da França. Afinal, é necessário que Paris dê “luz verde” para que os Emirados Árabes possam prosseguir com a venda do Mirage 2000-9 em qualquer país do mundo.

De acordo com informações do jornal Newpost, a questão da aquisição dos Mirage 2000 dos Emirados pela Grécia foi levantada, entre outros, pelo Primeiro-Ministro Kyriakos Mitsotakis ao Presidente francês Emanuel Macron na reunião que decorreu tendo em vista uma cúpula informal no dia 27 em Paris. Com o primeiro-ministro grego querendo “selar” o “sim” dos franceses para que as negociações com os Emirados possam prosseguir. Afinal, após o acordo para a aquisição das fragatas Belharra e dos caças Rafale e com a questão da compra das corvetas Gowind em aberto, a Grécia desenvolveu uma forte relação com a França.

Os Emirados adquiriram 30 caças Mirage 2000 em 1998, enquanto outros 34 Mirage 2000 foram atualizados para 2000-9, que foram adquiridos em 1986. Com o acordo chegando a um total de 5,8 bilhões de dólares. Em 2017, foi tomada a decisão de atualizar instalando o poderoso radar RDY-3 e certificando por designador Sniper da Lockheed Martin. O Mirage 2000-9 pode transportar os mísseis Scalp que a Força Aérea Grega também possui, bem como bombas guiadas a laser.

Eles usam mísseis Mica IR / EM em missões de combate ar-ar e possuem um sistema de autodefesa. Eles serão, portanto, uma excelente adição à Força Aérea Hellênica com desempenho invejável contra os F-16 turcos. Os franceses já anunciaram que apoiarão a frota de caças Mirage até 2036 para que por pelo menos 10 anos possam oferecer negócios. No entanto, já há interesse da Força Aérea da Grécia pelos 75 caças F-16 Block 60 dos Emirados Árabes, caso os árabes decidam vendê-los.



Source link

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Main Menu