FAB: BAAN e 1º GDA comemoram aniversário em cerimônia militar – Cavok Brasil

FAB: BAAN e 1º GDA comemoram aniversário em cerimônia militar – Cavok Brasil


A Base Aérea de Anápolis (BAAN) comemorou, em cerimônia militar realizada na terça-feira (12/04), o seu Jubileu de Ouro. O Primeiro Grupo de Defesa Aérea (1° GDA) também celebrou seu aniversário.

O evento, que celebrou o aniversário de 50 anos da Organização Militar, foi presidido pelo Comandante da Força Aérea Brasileira (FAB), Tenente-Brigadeiro do Ar Carlos de Almeida Baptista Junior, e contou com a presença de Oficiais-Generais, Chefes, Comandantes, Diretores e Veteranos, dentre outras autoridades civis e militares.

Na ocasião, o Tenente-Brigadeiro Baptista Junior destacou a importância da Base Aérea para o poder operacional da FAB. “A Base Aérea de Anápolis é uma das mais importantes da nossa Força Aérea. A chegada do Mirage III e a incorporação de outros Esquadrões, e, logo em seguida, a entrega do KC-390 Millennium e a aguardada chegada dos F-39 Gripens, são marcos que constatam que a BAAN e o 1° GDA estão contribuindo e entregando frutos importantes para a nossa Força Aérea”, comentou.

A cerimônia foi marcada por homenagens a Ex-Comandantes e a 92 militares da BAAN, que foram agraciados com a Medalha Militar de 30, 20 e dez anos de bons serviços prestados. Além disso, também houve uma homenagem aos Dijon Boys – os pilotos que conduziram os primeiros aviões supersônicos da FAB, o Mirage III.

“Em 1973, em abril, nós fizemos o primeiro sobrevoo de Brasília, com seis aviões. Foi emocionante!”, disse um dos pilotos homenageados durante o evento, o Coronel Aviador José Isaías Villaça. “É uma lembranca muito grata ter participado desse momento histórico”, completou o Coronel Aviador Thomas Anthony Blower, outro Dijon Boy.

Já a agraciada com a Medalha Militar de Prata, Major Intendente Melissa Aidar Ribeiro, destacou a importância de ser homenageada no dia do aniversário de 50 anos da Base Aérea. “É sempre uma emoção muito grande a gente ter nosso trabalho reconhecido. São 20 anos de serviço dedicado à Força Aérea Brasileira. Não é um trabalho individual, é um trabalho em equipe e a equipe trabalha para que todos se fortaleçam e para que a Força consiga alcançar os seus objetivos”, pontuou.

Aniversário do 1° GDA

Na mesma solenidade, o Primeiro Grupo de Defesa Aérea (1° GDA) – Esquadrão Jaguar também celebrou seus 43 anos de atuação na Força Aérea Brasileira.

A história da Unidade Militar surge em 1972, com os oito Dijon Boys, que realizaram, na cidade de Dijon, no leste da França, o curso de pilotagem do primeiro avião supersônico da Força Aérea Brasileira, o Mirage III. Atualmente, o 1° GDA se prepara para receber as duas primeiras aeronaves de caça de produção em série F-39 Gripen.

Na oportunidade, o Comandante da BAAN, Coronel Aviador Renato Leal Leite, comentou a data e a aguardada chegada dos Gripens. “Nós da Base Aérea de Anápolis e do Grupo de Defesa Aérea estamos bastante ansiosos à espera dos dois primeiros Gripens, que logo chegarão à Anápolis e a gente vai poder começar a operar essas aeronaves de última geração, mostrando o espírito empreendedor e a excelência que essa Base Aérea mostra, desde 1972, de entrega operacional para a Força Aérea Brasileira”, concluiu.

Base Aérea de Anápolis

A Base Aérea de Anápolis foi a primeira base aérea brasileira planejada e construída especialmente para receber um tipo específico de avião, os caças de fabricação francesa, Mirage III designados na Força Aérea Brasileira como F-103. A operação desses aviões exigia a concepção de uma base inteiramente nova e plenamente capacitada a operar aviões supersônicos.

Por questões estratégicas, foi decidido que a nova base seria construída nas proximidades de Brasília, e os F-103 destinados primordialmente à defesa da capital do País. Assim, após vários estudos (incluindo questões de tráfego aéreo e interferências de rádio) a escolha acabou recaindo sobre a cidade de Anápolis, situada a 160 quilômetros de Brasília (DF).

A construção das instalações começou em 9 de fevereiro de 1970 e a base tornou-se operacional em 23 de agosto de 1972, com a conclusão da pista de pouso. Uma nova Unidade Aérea, especialmente criada para operar os F-103, foi então ativada: a Primeira Ala de Defesa Aérea (1ª ALADA).

Essa Unidade foi desativada em 19 de abril de 1979 transferindo sua missão para o 1º GDA, unidade responsável pela operação dos F-103 até 2005. Em 2006 passou a operar os Dassault Mirage 2000 comprados usados da França em um lote de 12 aeronaves até 2013, quando passou a operar com caças F-5M.


Fotos: Sargento Bianca / CECOMSAER – Vídeo: Suboficial Barros / CECOMSAER

Fonte:
Agência Força Aérea





Source link

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Main Menu