Esforço de financiamento coletivo para Força Aérea Ucraniana pede doações – Cavok Brasil

Esforço de financiamento coletivo para Força Aérea Ucraniana pede doações – Cavok Brasil


Não contentes em esperar por caças que a OTAN possa vir a fornecer, empreendedores ucranianos parecem ter lançado a campanha #buymeafighterjet para financiar o “reaparelhamento” da Força Aérea Ucraniana. Entretanto, não está claro se a iniciativa tem participação ou aval do governo.

Um vídeo produzido com o que parece ser um piloto de caça ucraniano, usando um capacete com a viseira abaixada, caminhando na frente de um MiG-29 destruído , começou a circular nas redes sociais. Mostrando as “sucatas” de pelo menos dois MiGs destruídos, o piloto fala sobre o que a Força Aérea Ucraniana pode fazer se for reequipada com jatos de caça.

“Os combatentes doadores vão ajudar-me a proteger meu céu, cheio de aviões russos que bombardeiam minha terra, matam meus amigos e destroem nossas casas e tudo o que já conheci”. “Nos dê asas para lutar pelo nosso céu” declarou o “piloto” anônimo.

“Compre-me um caça a jato!” ele continua, embarcando no que parece ser um MiG intacto. O vídeo termina com uma cena de um Sukhoi Su-27 ucraniano acelerando seus motores e decolando.

A Ucrânia perdeu dezenas de jatos nas seis semanas de combates desde que a Rússia lançou sua ofensiva. Os pilotos do país estão tentando voar mas seus aviões são rotineiramente atingidos enquanto ainda estão no solo.

“Vou lutar com todo o meu coração para destruir os tanques, veículos blindados e criminosos de guerra”, conclui o piloto. “Eles não escapariam nem de mim e de você nem da ira do povo ucraniano e de Deus.”

Em seu site, o projeto #buymeafighterjet estima o custo médio de um avião em US$ 25 milhões, o que está sujeito a “interpretação”. O site lista os jatos de combate que a Força Aérea Ucraniana atualmente voa: Su-25, Su-27, Su-24 e MiG-29. Um MiG-29 Fulcrum pode valer US$ 25 milhões, mas um Su-27 Flanker pode custar até US$ 40 milhões por unidade, de acordo com a página.

Em um apelo “surreal” e ambicioso, o site também afirma que os pilotos ucranianos serão capazes de “dominar rapidamente e proteger com sucesso nossos céus com as seguintes aeronaves”: JAS-39 Gripen, Rafale, F-15, F-16, F-18, F -22, F-35. É absurdamente irreal que os pilotos possam ser treinados rapidamente para pilotar aeronaves “desconhecidas”, ou treinar as equipes de solo que precisam apoiá-los. Os caças construídos no Ocidente também são significativamente mais caros e complexos do que os atualmente operados pela Ucrânia. Listar o F-22 e o F-35 é especialmente absurdo, mas seria absolutamente irreal transferir qualquer um desses tipos por uma enorme lista de razões.

Um gráfico detalhado – talvez uma lista de desejos – do tipo de aeronave, localização e disponibilidade está vinculado, embora a fonte dos números não seja clara. Os doadores não são solicitados a contribuir diretamente para o esforço online de financiamento coletivo de caças. Em vez disso, eles são incentivados a enviar um e-mail para obter mais informações. O site afirma que seus “especialistas irão aconselhá-lo sobre questões técnicas e legais”.

A objeção dos EUA ao fornecimento de armas avançadas capazes de aplicações ofensivas à Ucrânia pode estar diminuindo, como evidenciado pela inclusão de artilharia e munição no mais recente pacote de assistência militar de US$ 800 milhões aprovado em 13 de abril. Até agora, os EUA e outras nações doaram único helicóptero para o esforço de guerra ucraniano. Um dia antes, autoridades dos EUA disseram que o Pentágono não tem problemas com a Eslováquia “doando” sua frota de caças MiG-29 Fulcrum da era soviética para a Ucrânia.

No início de março, a proposta do governo polonês de fornecer 28 MiG-29 para a Ucrânia através dos Estados Unidos foi rejeitada quando as autoridades americanas recusaram . 

Governo polonês “tentou” fornecer 28 MiG-29 para Ucrania.

Mais recentemente, o governo tcheco coordenou o financiamento coletivo de armas e equipamentos em nome da Ucrânia, supostamente levantando US$ 29,6 milhões em um único mês. Isso mais do que pagou os US$ 18,3 milhões em equipamentos que o Ministério da Defesa tcheco disponibilizou para compra com os fundos doados. Os fundos foram para a Embaixada da Ucrânia em Praga, que lançou sua própria campanha de crowdfunding no país poucos dias depois que a Rússia lançou sua invasão.

O Banco Nacional da Ucrânia não está acima de pedir financiamento externo para pagar o esforço de guerra. Em meados de março, havia arrecadado US$ 40 milhões para apoiar as forças armadas e a assistência humanitária do país, segundo a Reuters . Qualquer pessoa pode doar diretamente ao banco por meio de seu site usando aplicativos de pagamento móvel, cartões de crédito e outros métodos.

A empresa de aviação ucraniana Antonov até lançou um apelo de crowdfunding para ajudar de alguma forma a “reparar” o avião de carga An-225 Mriya. A luta no aeroporto Hostomel fora de Kiev no início do conflito levou à destruição do An-225.

A conclusão é que, embora esse financiamento coletivo de caças para a força aérea cada vez mais esgotada da Ucrânia pareça intrigante, a realidade de realmente fazê-lo funcionar é uma história totalmente diferente. E independentemente do dinheiro que está no banco ou não, você precisa comprar aeronaves relevantes para causar algum impacto. Além disso, sim, a Ucrânia precisa de caças, mas eles também precisam começar a treinar em um tipo ocidental de 4ª geração. Levará muitos meses, talvez anos, para treinar pilotos e equipes de apoio nessas novas aeronaves. Cada dia é apenas um dia a mais que levará para a Ucrânia retomar uma capacidade mínima de combate.


NOTA DO EDITOR: Por mais “nobre” que a iniciativa possa ser, “envie um e-mail para obter mais informações” parece golpe aplicado em um país sul-americano…





Source link

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Main Menu