Dezoito aeronaves militares chinesas entram na zona de identificação de defesa aérea de Taiwan – Cavok Brasil

Dezoito aeronaves militares chinesas entram na zona de identificação de defesa aérea de Taiwan – Cavok Brasil


O Ministério da Defesa Nacional de Taiwan informou na sexta-feira que 18 aeronaves militares chinesas entraram em sua zona de identificação de defesa aérea (ADIZ).

De acordo com o ministério, os aviões incluíam seis caças J-11, seis caças J-16, dois bombardeiros Xian H-6, dois aviões de controle e alerta antecipado KJ-500, um Shaanxi Y-8 avião de guerra anti-submarino e um avião de guerra eletrônica Shaanxi Y-8, informou o Taiwan News.

O Y-8 ASW e os dois bombardeiros H-6 voaram ao longo dos cantos sudoeste e sudeste da ADIZ de Taiwan, enquanto a outra aeronave entrou pelo sudoeste, onde a maioria das incursões ocorreu desde que os militares começaram a publicá-los em setembro de 2020.

Como de costume, a Força Aérea de Taiwan enviou aeronaves, emitiu alertas de rádio e implantou sistemas de mísseis de defesa aérea para rastrear os aviões chineses, informou o Taiwan News.

O maior número de invasões em um único dia em 2022 até agora ocorreu em 23 de janeiro, quando os militares avistaram 39 aeronaves da Força Aérea do Exército de Libertação Popular (PLAAF).

Caça J-16 da PLAAF.

Pequim reivindica total soberania sobre Taiwan, uma democracia de quase 24 milhões de pessoas localizada na costa sudeste da China continental, apesar de os dois lados serem governados separadamente por mais de sete décadas.

Taipei, por outro lado, tem combatido a agressão chinesa aumentando os laços estratégicos com democracias, incluindo os EUA, que tem sido repetidamente contestado por Pequim. A China ameaçou que “a independência de Taiwan” significa guerra.





Source link

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Main Menu