Comandante da FAB voa com o jato M-346 na Itália – Cavok Brasil

Comandante da FAB voa com o jato M-346 na Itália – Cavok Brasil


O comandante da Força Aérea Brasileira, Tenente Brigadeiro Carlos de Almeida Baptista Júnior, atendendo a um convite da empresa italiana Leonardo, voou hoje com a aeronave M-346 Master do 61º Stormo da Força Aérea Italiana, na Base Aérea de Lecce, na Itália.

Este modelo considerado o mais moderno Lead In Flight Training (LIFT) do mercado, é um potencial candidato para preencher o vazio deste tipo de aeronave atualmente no mercado e poderá suprir uma lacuna na Força Aérea Brasileira substituindo os antigos F-5 e AMX restantes e complementando a futura frota de caças F-39E/F Gripen que começaram a ser entregues.

Após o sucesso do programa AMX, a Leonardo busca uma oportunidade de equipar a Força Aérea Brasileira com aeronave e sistema de treinamento de nova geração, setor no qual a empresa oferece excelentes soluções como o M-346 e sistemas de treinamento baseados em terra.

Quanto aos sistemas, o Brasil possui mais de 150 radares Leonardo a bordo das plataformas em serviço, incluindo o AMX, F-5, KC-390, P-95 e Super Lynx Mk21B. A Leonardo também está fornecendo cerca de 60% dos aviônicos para as novas aeronaves Gripen E da Força Aérea Brasileira, incluindo o radar ‘Raven’, o sistema de mira passiva ‘Skyward-G’ Infra-Red Search and Track (IRST) e o novo sistemas de identificação amigo/inimigo (IFF) Mode-5.

O M-346 possui todos os recursos certos para substituir melhor o AMX, pode ser um excelente treinador, mas também um caça capaz de realizar missões de ataque leve e reconhecimento. Suas habilidades estão agora amplamente consolidadas, como demonstrado pelos sucessos alcançados pelos usuários atuais, incluindo a Força Aérea Italiana, a Força Aérea Israelense, a Força Aérea Polonesa e a Força Aérea da República de Cingapura. O M-346 também pode integrar o pod Reccelite, que é o sistema que fez do AMX uma grande aeronave de reconhecimento.

Atualmente a Força Aérea Brasileira conta com 56 jatos AMX e o fim de sua vida operacional está previsto para 2032.





Source link

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Main Menu