Com sanções, Rússia planeja imprimir peças em 3D para aeronaves Boeing e Airbus – Cavok Brasil

Com sanções, Rússia planeja imprimir peças em 3D para aeronaves Boeing e Airbus – Cavok Brasil


O Ministério da Indústria e Comércio da Rússia planeja produzir peças para aeronaves Boeing e Airbus que são negadas às companhias aéreas russas devido a sanções impostas após a guerra na Ucrânia.

O ministério pediu às companhias aéreas e empresas de serviços russas que forneçam dados sobre a nomenclatura e o número de peças de reposição necessárias, informou o jornal Izvestia.

A avaliação será realizada pelo ministério em conjunto com a Agência de Desenvolvimento Tecnológico.

O Ministério da Indústria e Comércio pediu para “anexar” pelo menos cinco peças originais – elas serão necessárias para a digitalização 3D, estudando a composição do material e determinando as propriedades de resistência do produto.

A Airbus e a Boeing interromperam o fornecimento de peças e serviços de aeronaves para as companhias aéreas russas, após o anúncio de sanções dos EUA e da União Europeia em meio à invasão da Ucrânia.

Existem cerca de 332 aeronaves Boeing e 304 Airbus operando com companhias aéreas russas – a maioria da frota de aeronaves de passageiros da Rússia. Espera-se que a necessidade de peças sobressalentes seja sentida progressivamente à medida que as peças atingem o fim de sua vida útil certificada.

A Rússia teria se voltado para a China para peças de reposição, mas foi rejeitada. As empresas chinesas fabricam uma série de peças críticas e não críticas para aeronaves de origem ocidental.

Analistas ocidentais temem que as companhias aéreas russas possam canibalizar peças de aeronaves em funcionamento para manter a parte restante da frota funcionando.

Além da negação de peças, a entrega de 37 novos aviões Boeing e Airbus para companhias aéreas russas este ano foi bloqueada.



Source link

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Main Menu