China divulga relatório provisório sobre o acidente com o 737 da China Eastern – Cavok Brasil

China divulga relatório provisório sobre o acidente com o 737 da China Eastern – Cavok Brasil


A autoridade de aviação da China (CAAC) divulgou seu relatório provisório sobre a queda incomum de um Boeing 737-800 da China Eastern Airlines em 21 de março. Não houve sobreviventes dentre os 123 passageiros e nove tripulantes que estavam a bordo.

De acordo com a autoridade, a divulgação segue uma exigência da ICAO de apresentar um relatório provisório inicial no prazo de 30 dias.

A aeronave B-1791 (c/n 41474) decolou da pista 21 do Aeroporto Kunming Changshui às 13h16, horário de Pequim, e subiu para uma altitude de cruzeiro de 8.900 metros às 13h27. Às 14h17, entrou na área de controle de tráfego aéreo de Guangzhou e voou ao longo da via aérea A599. Às 14h20 e 55 segundos, foi registrado um desvio de altitude. O controlador de tráfego aéreo chamou a aeronave, mas não obteve resposta. Os últimos ecos de radar foram registrados às 14h21: altitude de pressão padrão de 3.380 metros, velocidade no solo de 1.010 km/h e proa de 117 graus. Posteriormente, o sinal do radar desapareceu, de acordo com o relatório.

O local do acidente está localizado em um vale sudeste-noroeste perto da vila de Mocong, município de Conan, condado de Teng, cidade de Wuzhou, região autônoma de Guangxi Zhuang. Os destroços dos destroços foram encontrados principalmente no subsolo na faixa de azimute de 0° a 150° do ponto de impacto. O bordo de fuga do winglet da ponta da asa direita foi encontrado a aproximadamente 12 quilômetros do ponto principal do impacto. Havia marcas de queimadura na vegetação da floresta no local do acidente. Pedaços maiores de destroços foram encontrados no local, incluindo a cauda, estabilizador vertical, leme, motor esquerdo e direito, asa esquerda e direita, partes da fuselagem, trem de pouso e partes do cockpit. Após a busca e coleta de todos os detritos no local do acidente, os mesmos foram transportados uniformemente para um hangar para limpeza e identificação, e colocados de acordo com o tamanho e posição reais da aeronave para posterior inspeção e análise.

Situação provisória da investigação:

  1. As qualificações da tripulação de voo em serviço, da tripulação de cabina e do pessoal de manutenção e despacho satisfaziam os requisitos;
  2. O certificado de aeronavegabilidade da aeronave envolvida no acidente estava válido, as últimas avaliações A (31A) e C (3C) da aeronave não ultrapassaram o período de inspeção estipulado no plano de manutenção e não houve deficiência. Nenhum defeito ocorreu antes do voo e no dia do voo e não houve defeitos mais antigos.
  3. Não havia mercadorias declaradas como perigosas a bordo;
  4. Não houve anomalias nas instalações e equipamentos de navegação e vigilância ao longo da rota afetada por este voo e não houve previsão de condições meteorológicas perigosas;
  5. Antes de sair da altitude de cruzeiro, não houve anormalidades na comunicação rádio e na gestão do comando entre a tripulação e o controle de tráfego aéreo. A última chamada regular solo-ar foi feita às 14h16. Os dois gravadores da aeronave foram seriamente danificados pelo impacto e os dados foram recuperados. O trabalho de análise ainda está em andamento.

Em seguida, a equipe de investigação técnica realizará investigações aprofundadas, como identificação, classificação e inspeção de destroços, e realizará análise de dados de voo e verificação experimental necessária de acordo com os procedimentos relevantes para identificar de forma cientifica e rigorosamente a causa, disse a agência.

Uma investigação também deve ocorrer para saber se a intervenção intencional da tripulação pode ter contribuído para o acidente, como o chamado suicídio prolongado. A descida excepcionalmente íngreme e rápida, que indica uma manobra deliberadamente controlada, poderia apontar nessa direção.





Source link

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Main Menu