CCR anuncia Miguel Setas como novo CEO

CCR anuncia Miguel Setas como novo CEO



A CCR anunciou que Miguel Setas, o veterano executivo da EDP – Energias de Portugal, será seu novo CEO, trazendo um nome com experiência em múltiplas indústrias reguladas num momento de transição para a maior empresa de mobilidade urbana da América Latina.

Ele assumirá o cargo em 24 de abril.

Com 25 anos de experiência nos setores de energia e infraestrutura, Miguel passou os últimos 18 na EDP, mas antes teve passagens pela McKinsey, Vodafone, Comboios de Portugal, Galp Energia e Gás de Portugal. 

A contratação vem num momento de transição para a governança da CCR. Há um ano, Itaúsa e Grupo Votorantim compraram a participação de 15% na empresa que pertencia à Andrade Gutierrez. 

Na nova posição, Miguel terá que executar um pipeline de projetos com um capex estimado em mais de R$ 30 bilhões e disputar outros R$ 130 bilhões em concessões a serem licitadas (só em rodovias), segundo analistas que cobrem a empresa. 

A CCR vale R$ 24 bilhões na Bolsa.

Miguel – um português de 52 anos casado com uma brasileira – passou 13 anos em São Paulo, trabalhando na EDP Brasil, e voltara a Lisboa há apenas dois, para assumir uma vice-presidência na controladora.  Agora, o desafio na CCR marca sua volta ao Brasil, ao qual ele constantemente se refere como seu “país do coração.”

Durante sua gestão, a EDP Brasil entrou no segmento de transmissão, comprou 30% da Celesc e investiu em três hidrelétricas: São Manuel, Cachoeira Caldeirão e Santo Antônio do Jari – todas em sociedade com a China Three Gorges (CTG), que é dona de 21% da EDP. O valor de mercado da EDP Brasil mais que dobrou neste período. 

Em 2021, Miguel deixou a EDP Brasil para assumir um cargo global na EDP – o comando das operações de distribuição e transmissão, em Portugal, Espanha, no Brasil e em Macau – mas se tornou o chairman da companhia brasileira, uma posição que deixará em 12 de abril.

Para substituir Miguel, a EDP escolheu Ana Paula Marques, que é um dos quatro vps da EDP em Portugal e já faz parte do conselho da EDP Brasil. 




Source link

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Main Menu