Brivia compra agência Heads e prepara rodada

Brivia compra agência Heads e prepara rodada


A Brivia, mais conhecida por seu negócio de consultoria de transformação digital, acaba de adquirir a Heads, uma das maiores agências de publicidade do Brasil com clientes como Energisa, Banco Original, Positivo e Unidas.

A aquisição faz parte da estratégia da Brivia de construir uma holding que una num único lugar uma oferta completa de digital e comunicação.

A aquisição de 100% do capital foi feita em dinheiro e ações, e os fundadores da Heads — os publicitários Claudio Loureiro e José Buffo — vão se tornar sócios da Brivia com um assento no conselho.

Nos últimos três anos, a Brivia fez outros dois M&As na frente de comunicação: comprou a Dez, outra agência tradicional de publicidade de Porto Alegre; e a A2C, que é mais focada em marketing digital.

Uma das sinergias da aquisição é o cross-sell entre as duas empresas, Márcio Coelho, o fundador e CEO da Brivia, disse ao Brazil Journal.

“Podemos vender as nossas soluções de digital, estratégia e consultoria para a base de clientes da Heads,” disse ele. “Do lado da Brivia também podemos fazer essa venda cruzada, mas como já tínhamos comunicação no grupo o impacto é menor.”

Com a aquisição, a Brivia espera chegar a uma receita de R$ 200 milhões este ano, quase 80% maior que a do ano passado.

Marcio diz que a Brivia tem outros cinco M&As em vista. A empresa tem 15 anos e sempre cresceu com geração de caixa própria.

Agora, a Brivia prepara uma rodada com fundos de private equity no segundo semestre para financiar essa estratégia de M&As.

***

Fundada há mais de 30 anos, a Heads nasceu em Curitiba com o “sonho de ganhar o Brasil e competir de igual para igual com os grandes players,” disse Cláudio. Hoje tem escritórios em São Paulo, Rio e Brasília.

A Heads já havia sido abordada para M&A por diversas agências e multinacionais do setor de publicidade, mas nunca viu uma transação que fizesse sentido, disse Claudio.

Dessa vez foi diferente.

“Uma martech fazendo a aquisição de uma agência tradicional é um movimento muito inteligente para os dois lados, e é algo que nunca aconteceu no Brasil antes,” disse ele. “Vamos trazer para nossa agência toda uma metodologia de inovação, tecnologia e digital e junto com um parceiro local que tem dono. Isso faz muita diferença porque você resolve todas as questões operacionais com dois telefonemas.”

Em 2017, Claudio foi a uma palestra na qual Peter Diamandis, o fundador da Singularity University, disse que as agências de publicidade tradicionais iriam acabar.

“Na época, achei aquilo extremamente pretensioso, mas agora está cada vez mais claro pra mim que as agências que não tiverem uma prática e uma filosofia de martech vão mesmo acabar.”





Source link

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Main Menu