‘Bloodbath’ & Beyond: vendas desabam, e ação mergulha 22%

‘Bloodbath’ & Beyond: vendas desabam, e ação mergulha 22%


A ação da Bed Bath & Beyond cai 22% agora à tarde após mais um trimestre de resultados desastrosos da varejista de artigos domésticos. 

Entre janeiro e março, o same-store sales da companhia despencou 24% em comparação ao mesmo período do ano passado. Para piorar, o prejuízo subiu 7x e chegou a US$ 358 milhões.

Os resultados levaram a companhia a demitir o CEO Mark Tritton, que havia sido contratado em 2019. Tritton era o chief merchandising officer da Target, onde criou mais de 30 marcas que ajudaram na revitalização da rede. 

No sellside, um analista escreveu hoje que, em sua opinião, tudo que Tritton fez foi “uma reinvenção cosmética – copiada da Target – e com muito pouca substância por trás. Não surpreende que tudo tenha desmoronado tão rápido.”

A nova CEO da BBBY é Sue Gove, fundadora de uma consultoria de varejo e até agora membro do conselho da empresa.

“Temos que entregar resultados melhores”, Sue disse num comunicado. “Execução de alto nível, gerenciamento cuidadoso de custos, maior confiabilidade da cadeia de suprimentos, alocação prudente de capital, um balanço sólido e capacidades digitais robustas serão importantes para nosso sucesso.”

A nova CEO terá o desafio de retomar a confiança do mercado num ambiente macroeconômico em que os EUA se preparam para uma recessão.  

Numa nota recente, o Bank of America demonstrou preocupação com a forma como a companhia está tocando a operação das lojas, com falta de funcionários e projetos de reforma cancelados. 

Os analistas do banco chegaram a acusar a Bed Bath & Beyond de cortar o ar-condicionado de centenas de lojas para reduzir custos e mascarar o impacto da queda de vendas no balanço.

Outro problema grave: a falta de equilíbrio na gestão do estoque. Enquanto no quarto trimestre do ano passado a varejista teve um impacto nas vendas de cerca de US$ 175 milhões por falta de produtos, no primeiro trimestre deste ano a Bed Bath & Beyond viu seu estoque subir 15% em relação ao ano anterior. 

A ação da Bed Bath & Beyond cai 82% nos últimos 12 meses. A empresa vale US$ 410 milhões na Bolsa.




Source link

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Main Menu